25/11/2016 - QUEDA DE 3,1%

Planos de saúde perdem 1,5 milhão de usuários em um ano


 

 

Os planos de saúde registraram queda de 3,1% no número de usuários entre setembro de 2015 e setembro de 2016, o que representou a perda de 1,5 milhão de beneficiários no país. O Sudeste foi a região que registrou a maior redução no período, passando de 33,2 milhões para 32,1 milhões de beneficiários. São Paulo foi o estado mais atingido, com a extinção de 549 mil vínculos. Em segundo ficou o Rio de Janeiro, com 319 mil. Os dados fazem parte da nova edição do Boletim da Saúde Suplementar - Indicadores Econômico- financeiros e de beneficiários, lançado hoje (23) pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), durante o 2º Fórum de Saúde Suplementar, no Rio de Janeiro.

Para a presidente da FenaSaúde, Solange Beatriz Palheiro Mendes, o resultado pode ser explicado pela deterioração do mercado de trabalho e a queda do rendimento das famílias. Os beneficiários desempregados deixam de contar com os planos pagos pelas empresas e, com isso, verifica-se a redução na aquisição de planos empresariais e próprios.

Solange Beatriz destacou que o Sudeste concentra o maior número de beneficiários de planos de saúde com relações de vínculos empregatícios. "Como foi a região que também teve a maior queda, isso reflete diretamente na nossa operação. O produto plano de saúde está diretamente ligado ao emprego e à renda", disse.

Na última edição do levantamento, o Centro-Oeste mantinha o mesmo patamar de usuários em relação ao período anterior, inclusive com pequeno acréscimo. Neste boletim, entretanto, todas as regiões do país apresentaram declínio no número de usuários dos planos de saúde.

Apesar da recessão econômica, o levantamento aponta que o segmento de planos de saúde mostra uma capacidade de resistência, já que a redução do número de beneficiários foi bem menor do que a queda na renda e no emprego, considerando os últimos 12 meses (até setembro de 2016).

 

Preços altos

O presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), José Carlos de Souza Abrahão, disse durante o fórum que beneficiários, provedores, prestadoras e governo precisam trabalhar para garantir a sobrevivência do sistema. "Precisamos agir enquanto ainda dá tempo. Temos que ter o compromisso de implementar mudanças e construir uma agenda positiva para a sobrevivência deste setor", disse.

A presidente da federação reconheceu que os preços elevados dos planos são frequente motivo de crítica por parte dos consumidores, mas acrescentou que isso ocorre porque os custos da medicina e da atenção à saúde são altos tanto para o sistema público, quanto para o privado. "Do valor arrecadado dos beneficiários, via prestação, é que se forma um fundo que a operadora gerencia para que aqueles que precisam utilizar possam se valer dos serviços. Então, não tem mágica: aquele bolo de arrecadação é que vai financiar o custeio. Como o custeio da saúde está caro, os serviços médicos são caros. A inflação medica é três vezes a inflação geral de preços", informou.

Outro fator citado foi a frequência de uso do serviço. "A mensalidade está refletindo custos. Então, os custos devem ser combatidos inclusive com a conscientização do consumidor que deve também questionar o médico para saber se o procedimento é necessário, quanto custa, se não pode ser substituído por outro de igual eficácia", disse.

 

Fonte: Agência Brasil


Compartilhar:  


VEJA TAMBÉM


23/05/2018 - Governo vai zerar imposto sobre gasolina e diesel para reduzir preços


21/05/2018 - Pedidos de aposentadoria por telefone e internet começam hoje


18/05/2018 - Estudantes têm até hoje para se inscrever no Enem


07/05/2018 - Conta de luz: maio começa com bandeira tarifária mais cara


07/05/2018 - Inscrições no Enem começam hoje


04/05/2018 - Twitter pede que usuários mudem senha após descobrir bug


02/05/2018 - Envio de declarações do Imposto de Renda fora do prazo começa nesta segunda-feira


30/04/2018 - Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda termina hoje


19/04/2018 - Entra em vigor lei que aumenta pena para motorista embriagado


18/04/2018 - Senado aprova projeto que obriga escolas a combaterem bullying


17/04/2018 - Eleição presidencial já tem 16 pré-candidatos oficializados


05/04/2018 - Prouni 2018: inscrições para vagas remanescentes estão abertas


03/04/2018 - Ministro pede mudança no reajuste do Bolsa Família


24/03/2018 - Boleto atrasado a partir de R$ 800 já pode ser pago em qualquer banco


21/03/2018 - Governo quer permitir até 40% das aulas do Ensino Médio a distância


21/03/2018 - Enem deste ano terá 30 minutos a mais para provas de exatas


12/03/2018 - Funcionários dos Correios entram em greve nesta segunda-feira


06/03/2018 - Candidatos ao Fies já podem consultar resultados da seleção


01/03/2018 - Receita começa a receber hoje a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física


27/02/2018 - Inscrições para o Fies terminam na quarta-feira


24/02/2018 - Pessoa com deficiência pode pedir pela internet gratuidade em viagens


23/02/2018 - Clientes do Banco do Brasil poderão fazer transações pelo Facebook


22/02/2018 - PIS: trabalhadores nascidos em março e abril podem sacar abono salarial


19/02/2018 - Inscrições para o financiamento estudantil em universidades pagas começam hoje


14/02/2018 - Horário de verão acaba neste fim de semana


07/02/2018 - Candidatos aprovados na 1ª chamada do Sisu têm até hoje para fazer matrícula


03/02/2018 - Ministério da Saúde atualiza casos de febre amarela


30/01/2018 - Matrículas para aprovados na primeira chamada do Sisu começam hoje


27/01/2018 - Bandeira tarifária da conta de luz em fevereiro será verde, sem cobrança extra


26/01/2018 - Inscrições para o Sisu terminam nesta sexta-feira