07/10/2017 - EDUCAÇÃO

"Nenhuma criança fora da escola", este é o objetivo da Prefeitura de Paraguaçu em 2018


 


Das 60 salas em período integral, ficarão apenas 27 e outras 49 salas serão em período parcial
 

“Nenhuma criança fora da escola”, este é o objetivo do Departamento de Educação de Paraguaçu Paulista em 2018. O município tem hoje uma demanda reprimida de 300 alunos, aguardando vagas nas escolas. Por conta disso, teve que tomar algumas medidas para sanar o problema. Demanda esta que já existia.

De acordo com a diretora de Educação, Elza Pacheco, a lei diz que em relação a educação infantil, o poder público tem obrigatoriedade de oferecer período parcial para toda criança que procura vaga. “Precisamos atender. O que acontece aqui em nossa cidade é que temos mais de 300 crianças fora da educação infantil, em uma demanda reprimida. Temos 300 crianças fora da escola e isto é ilegal. Precisamos trabalhar a legalidade. Precisamos oportunizar. A própria Lei de Diretrizes e Bases da Educação, com as alterações promovidas no ano de 2013, estabeleceu a jornada parcial ou integral para a educação infantil. Vale dizer, se a própria Lei Federal estabelece o turno parcial para a educação infantil, não há como obrigar o Poder Público Municipal a fornecer vagas em período integral, tendo em vista que tal oferta depende da disponibilidade e discricionariedade da administração pública, que precisa administrar os seus escassos recursos para atender o maior número possível de crianças e garantir o direito à educação de todas, com base nos princípios da razoabilidade e proporcionalidade”, ressalta Elza.

No entanto, enfatiza-se que a legislação em vigor que regulamenta o direito constitucional à educação, embora preveja expressamente a garantia do direito à educação infantil, não obriga que o ensino seja ofertado pelo Poder Público em período integral.

Ainda segundo a diretora, Paraguaçu oferece vagas na creche somente em período integral. “Se uma família precisa só do parcial pelo fato de poder ficar meio período com a criança em casa, ela não tem essa oferta”, diz.

Paraguaçu tem hoje, 60 salas em período integral. Baseados na lei nos reorganizamos para em 2018 oferecer 27 salas integrais e 49 parciais. Atendendo todos os alunos já matriculados e os demais que estavam na lista da demanda reprimida. Ao longo do ano, a promotoria nos manda matricular alunos que estão fora da escola e somos obrigados a atender e os professores tendo salas superlotadas. O que a população precisa entender é que tudo está sendo feito de uma forma justa e humana. Nós precisamos olhar o outro. Aqui na nossa cidade quantas crianças precisam da rede municipal para estudar e a lei diz que somos obrigados a dar a vaga parcial. Não podemos oferecer só o período integral. Entretanto, ofereceremos 27 salas em período integral para familiares que todos os responsáveis trabalhem 8 horas diurno e atendam os critérios de classificação. Sabemos que isso não será fácil, mas precisamos arrumar e essa é a única solução legal e moral”, frisa.

Não há dispositivo constitucional ou na Lei 9394/1996 que obrigue os Municípios a oferecerem a educação infantil em tempo integral.

Familiares são atendidos na escola um a um para que possa entender os critérios classificatórios do direito a vaga integral.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal


Compartilhar:  


VEJA TAMBÉM


24/10/2017 - Departamento de Obras faz trocas regulares de lâmpadas na cidade


23/10/2017 - Apae promove Show de Prêmios para arrecadar fundos


23/10/2017 - Motorista ultrapassa semáforo vermelho e causa acidente em Paraguaçu Paulista


21/10/2017 - ACE prepara 'Natal Sou Mais Paraguaçu' que sorteará carro 0 km


21/10/2017 - Contas municipais de 2015 são aprovadas em Sessão Extraordinária


20/10/2017 - Prefeitura recebe mais dois veículos para atender melhor a população


20/10/2017 - Cartão alimentação é entregue aos funcionários da Coater


19/10/2017 - Incêndio destrói parcialmente veículo em Paraguaçu Paulista


19/10/2017 - Faculdades Gammon estão com inscrições abertas para o Vestibular 2018


19/10/2017 - Sindicato Rural Patronal e Agroterenas S.A abrem inscrições para cursos gratuitos


18/10/2017 - Equipe Paraguaçu Runners se prepara para participar da Ultra Maratona Maresias Bertioga


18/10/2017 - Associação Paraguaçuense de Combate ao Câncer lança Calendário Outubro Rosa 2018


18/10/2017 - 20ª Semana de Engenharia Agronômica tem início nas Faculdades Gammon


18/10/2017 - Câmara realiza audiência para discussão do orçamento municipal


18/10/2017 - Prefeita de Paraguaçu recepciona Alckmin em Lutécia e faz reivindicações para o município


17/10/2017 - Associação Paraguaçuense de Combate ao Câncer: mais de 20 anos de serviços prestados à população


17/10/2017 - Presidente Ian Salomão conquista verba de quase 110 mil para saúde


17/10/2017 - Adolescentes de 15 e 17 anos vão para a cadeia após serem flagrados com droga e dinheiro


17/10/2017 - Oficina Luz Ambiente e Ambiente de Luz do Pontos MIS está com inscrições abertas


17/10/2017 - Câmara aprova em 1º turno nova regra para a instalação de postos no município


17/10/2017 - Vereador João Rio, falecido em 2014, será reconhecido na Câmara


16/10/2017 - 20ª Semana de Engenharia Agronômica inicia nesta segunda-feira nas Faculdades Gammon


16/10/2017 - Cerca de 130 pessoas participam de prova para aquisição de habilitação para uso de motos aquáticas


16/10/2017 - Maestro paraguaçuense marca presença na Feira do Livro de Rio do Sul


16/10/2017 - Ladrão invade imóvel e acaba preso pela PM


16/10/2017 - Em menos de 24 horas, dois postos de combustíveis são assaltados em Assis


14/10/2017 - Comunidade católica de Paraguaçu celebra as festividades de Nossa Senhora Aparecida


14/10/2017 - PM apreende estufa para cultivo de maconha em Paraguaçu Paulista


13/10/2017 - Crianças do 'Espaço Amigo' participam de dia de fotografia


13/10/2017 - Homem e enteado vão para a cadeia após PM encontrar drogas em residência