07/10/2017 - EDUCAÇÃO

"Nenhuma criança fora da escola", este é o objetivo da Prefeitura de Paraguaçu em 2018


 


Das 60 salas em período integral, ficarão apenas 27 e outras 49 salas serão em período parcial
 

“Nenhuma criança fora da escola”, este é o objetivo do Departamento de Educação de Paraguaçu Paulista em 2018. O município tem hoje uma demanda reprimida de 300 alunos, aguardando vagas nas escolas. Por conta disso, teve que tomar algumas medidas para sanar o problema. Demanda esta que já existia.

De acordo com a diretora de Educação, Elza Pacheco, a lei diz que em relação a educação infantil, o poder público tem obrigatoriedade de oferecer período parcial para toda criança que procura vaga. “Precisamos atender. O que acontece aqui em nossa cidade é que temos mais de 300 crianças fora da educação infantil, em uma demanda reprimida. Temos 300 crianças fora da escola e isto é ilegal. Precisamos trabalhar a legalidade. Precisamos oportunizar. A própria Lei de Diretrizes e Bases da Educação, com as alterações promovidas no ano de 2013, estabeleceu a jornada parcial ou integral para a educação infantil. Vale dizer, se a própria Lei Federal estabelece o turno parcial para a educação infantil, não há como obrigar o Poder Público Municipal a fornecer vagas em período integral, tendo em vista que tal oferta depende da disponibilidade e discricionariedade da administração pública, que precisa administrar os seus escassos recursos para atender o maior número possível de crianças e garantir o direito à educação de todas, com base nos princípios da razoabilidade e proporcionalidade”, ressalta Elza.

No entanto, enfatiza-se que a legislação em vigor que regulamenta o direito constitucional à educação, embora preveja expressamente a garantia do direito à educação infantil, não obriga que o ensino seja ofertado pelo Poder Público em período integral.

Ainda segundo a diretora, Paraguaçu oferece vagas na creche somente em período integral. “Se uma família precisa só do parcial pelo fato de poder ficar meio período com a criança em casa, ela não tem essa oferta”, diz.

Paraguaçu tem hoje, 60 salas em período integral. Baseados na lei nos reorganizamos para em 2018 oferecer 27 salas integrais e 49 parciais. Atendendo todos os alunos já matriculados e os demais que estavam na lista da demanda reprimida. Ao longo do ano, a promotoria nos manda matricular alunos que estão fora da escola e somos obrigados a atender e os professores tendo salas superlotadas. O que a população precisa entender é que tudo está sendo feito de uma forma justa e humana. Nós precisamos olhar o outro. Aqui na nossa cidade quantas crianças precisam da rede municipal para estudar e a lei diz que somos obrigados a dar a vaga parcial. Não podemos oferecer só o período integral. Entretanto, ofereceremos 27 salas em período integral para familiares que todos os responsáveis trabalhem 8 horas diurno e atendam os critérios de classificação. Sabemos que isso não será fácil, mas precisamos arrumar e essa é a única solução legal e moral”, frisa.

Não há dispositivo constitucional ou na Lei 9394/1996 que obrigue os Municípios a oferecerem a educação infantil em tempo integral.

Familiares são atendidos na escola um a um para que possa entender os critérios classificatórios do direito a vaga integral.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal


Compartilhar:  


VEJA TAMBÉM


20/02/2018 - Família libanesa, ex-moradora de Paraguaçu Paulista, retorna à Estância para matar a saudade


20/02/2018 - PTC inicia Escola de Futebol para associados


20/02/2018 - Paulista tenta comprar maconha na fronteira e acaba levando tabletes de erva mate para terére


20/02/2018 - É depressão pós-parto? Saiba mais sobre os sintomas


20/02/2018 - CART encerra Operação Carnaval sem registro de mortes nas rodovias


20/02/2018 - Cuidados básicos para manter a saúde e o bem estar dos pets


19/02/2018 - Projeto de mudança para o IMSS não vai prejudicar o servidor público de Paraguaçu


19/02/2018 - Paraguaçuense tem parte de perna amputada após acidente de trânsito


19/02/2018 - Assistência Social de Paraguaçu promove capacitação para melhorar atendimento à população


17/02/2018 - Saúde de Paraguaçu distribui mais de 7 mil camisinhas no Carnaval


17/02/2018 - Paraguaçu não terá Dia D Vacinação contra a febre amarela


17/02/2018 - Paraguaçu fica em 6ª lugar no 22º JORI


17/02/2018 - Prefeitura de Paraguaçu começa a notificar moradores para pagamento do IPTU


17/02/2018 - Capacitação prepara professores para ano letivo de 2018, em Paraguaçu


17/02/2018 - Policiais militares que atuam no Proerd são homenageados, em Paraguaçu Paulista


16/02/2018 - Quarenta jovens se preparam para disputar o 'Miss e Mister Paraguaçu 2018'


16/02/2018 - Espetáculo 'Super Tosco' se apresenta neste domingo em Paraguaçu Paulista


16/02/2018 - Energisa avisa desligamento programado de energia elétrica em pontos de Paraguaçu Paulista


16/02/2018 - Caseiros são presos após furtarem e abaterem gado em Paraguaçu Paulista


16/02/2018 - Jovem vai para a cadeia após tentar roubar loja de artigos para festa em Paraguaçu


15/02/2018 - Quase 100 jovens participam do 6º Acampamento Juvenil da Paróquia Nossa Senhora da Paz


15/02/2018 - Jovens são presos com mais de 1 kg de maconha em Maracaí


12/02/2018 - Usina Cocal é assaltada e funcionários rendidos em Paraguaçu Paulista


12/02/2018 - Curso gratuito de Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas está com inscrições abertas


12/02/2018 - PM flagra adolescente dentro de loja tentando furtar aparelhos celulares


12/02/2018 - Mamãe Unimed está com inscrições abertas


12/02/2018 - Condenado por homicídio em Goiás é capturado em Paraguaçu Paulista


12/02/2018 - Escola Sesi está com inscrições abertas para Processo Seletivo de alunos


10/02/2018 - Carros colidem frontalmente e deixam 7 pessoas feridas na rodovia Paraguaçu/Quatá


10/02/2018 - Time do Emprego tem inscrições abertas em Paraguaçu Paulista