13/04/2019 - FRAUDES

PC e MP desmantelam quadrilha que 'vendia' vagas em cursos de medicina em Assis e outras cidades

Fonte: Do G1


Foram cumpridos 17 mandados de prisões temporárias. Em abril de 2017 houve denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da FEMA, em Assis.

 

 

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (12), em Presidente Prudente, quatro pessoas envolvidas num esquema de fraudes em vestibulares para o curso de medicina.

A Operação “Asclépio”, deflagrada nesta sexta, foi conduzida em parceria com o Ministério Público, com objetivo de combater uma organização criminosa que “vendia vagas” em universidades. No total, 17 pessoas foram presas.

Em Presidente Prudente, a polícia não informou, ainda, quais eram os papéis de cada suspeito.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após apuração de denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), em abril de 2017.

A polícia informou que a direção da unidade descobriu que “terceiras pessoas” haviam se passado por cinco candidatos e feito as provas.

A Vunesp, organizadora do vestibular, ainda de acordo com a Polícia Civil, constatou “inconsistências” nas identificações datiloscópicas, assinaturas nas folhas de respostas e nas imagens captadas dos candidatos aprovados – em comparação com alunos matriculados no curso.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar os crimes de organização criminosa, estelionato e falsificação de documento público.

O articulador, do que a polícia está chamando de “engenhoso esquema” de venda de vagas para ingresso em cursos de medicina, “cobrava” entre R$ 80 mil e R$ 120 mil por vaga – negociados de forma parcelada ou até mediante permuta de bens e imóveis.

“Com o avanço das diligências, apurou-se a constituição de sofisticada organização criminosa composta de três grupos, todos interligados: 1) Grupo familiar; 2) Grupo dos captadores e vendedores de vagas; e 3) Grupo de intermediários na Universidade Brasil”, cita a polícia.

Ainda de acordo com autoridades da segurança pública, o 1º grupo, comandando pelo cabeça do esquema, coordenava todas as ações, “se valendo dos trabalhos de vários subordinados (seus familiares)”.

O segundo grupo surgiu da necessidade de se captar “vendedores de vagas”.

A polícia diz que, por conta do alto número de alunos, só os familiares do articulador do esquema não teriam condições de atender toda a “oferta de vagas” em universidades particulares e a procura de interessados.

O terceiro grupo é de pessoas ligadas à Universidade Brasil, que possui faculdade de Medicina em Fernandópolis. A polícia diz que, sem este grupo, não seria possível obter “êxito no engenhoso crime”. Essas pessoas eram consideradas integrantes desta organização criminosa.

A operação contou com a participação de 350 policiais civis, que tiveram apoio de policiais de Minas Gerais e promotores do Estado de São Paulo.

Foram cumpridas 17 prisões temporárias e 55 mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça – 13 em Presidente Prudente.

Em Presidente Prudente foram apreendidos documentos, dinheiro em espécie, cheques, motocicletas e veículos de luxo.

Nem a Polícia Civil nem o Ministério Público informaram, ainda, quantas pessoas poderiam ter sido beneficiadas pelo esquema.

 


Material apreendido pela Polícia Civil em Presidente Prudente - Foto: Stephanie Fonseca/G1
 


Dinheiro apreendido pela Operação Asclépio, que desmantelou quadrilha que “vendia” vagas em cursos de medicina - Foto: Stephanie Fonseca/G1

 


Compartilhar:  


VEJA TAMBÉM


26/04/2019 - Polícia apreende mais de 800 quilos de maconha em Marília


26/04/2019 - Polícia Civil abre inquérito para apurar morte de criança atropelada por ônibus escolar


25/04/2019 - Com a ajuda de canil, homem é preso com 76 porções de maconha em Assis


25/04/2019 - Criança morre após ser atropelada por ônibus escolar em Maracaí


24/04/2019 - Proprietário de supermercado é assaltado ao levar malote com R$ 5 mil para banco em Quatá


23/04/2019 - Motorista de caminhonete fica ferido em acidente na rodovia de Marília


23/04/2019 - Carro desgovernado invade clínica veterinária em Tupã


23/04/2019 - Unimed Assis encerra primeiro curso do ano sobre gestação


22/04/2019 - PM apreende rifle alemão e mais de 460 porções de drogas escondidas em Marília


22/04/2019 - Cinco jovens disputam o título de Miss Quatá 2019


22/04/2019 - Grupo de Voluntariado da Santa Casa de Assis agradece doações


20/04/2019 - Carro com três mulheres capota em estrada vicinal de Quatá


20/04/2019 - Jovem é resgatado por bombeiros após cair em penhasco de 30 metros de altura em Marília


20/04/2019 - Motorista morre e duas crianças ficam gravemente feridas em acidente em Palmital


18/04/2019 - Cinco bovinos morrem após caminhão tombar em rodovia de Rancharia


18/04/2019 - Jovem morre baleada na porta de casa em Marília; ex-namorado é suspeito


16/04/2019 - Morre paciente queimado em incêndio dentro de hospital em Marília


16/04/2019 - Supermercados de Paraguaçu e região deverão ficar fechados na Sexta-feira Santa


15/04/2019 - Rodovia de Marília tem 2 atropelamentos com morte em meia hora


15/04/2019 - Criança morre após cair da garupa da moto do pai em João Ramalho


13/04/2019 - Ladrão 'arrependido' se entrega à polícia, mas devolve menos de 10% do dinheiro roubado em Tupã


11/04/2019 - Secretaria de Saúde confirma primeira morte por dengue em Tupã


10/04/2019 - Viatura da Polícia Militar se envolve em acidente de trânsito em rodovia de Assis


09/04/2019 - Adolescentes são apreendidos após chamarem táxi e fugir com o veículo em Marília


08/04/2019 - Incêndio no Hospital Espírita deixa dois em estado grave em Marília


08/04/2019 - Campanha da Unimed Assis 'Eu ajudo na lata' faz doação de cadeira de rodas ao 'Abrigo do Idoso'


07/04/2019 - Casal de Palmital se casa em programa do SBT


06/04/2019 - Homem cai de telhado, não vai para hospital e morre dias depois em Marília


06/04/2019 - Homem é preso em flagrante após esfaquear a mãe em Cândido Mota


05/04/2019 - Homem com problemas mentais surta e mata cachorra com golpe de faca em Ourinhos