Paraguaçuense faz lançamento de ‘A próxima Colombina’ em Marília


Manhã de autógrafo contou com representante da presidência do Bradesco e autor autografou exemplar para o presidente Trabuco Cappi

 

Aconteceu em 20 de dezembro, um sábado, a manhã de autógrafo que marcou o lançamento do romance policial ‘A próxima Colombina’ [Editora Carlini & Caniato], do escritor paraguaçuense Ramon Barbosa Franco, em Marília. O coquetel foi nas lojas Milani, localizada na rua São Luiz, no centro da cidade, e contou com apoio cultural dos salgados Mini Mais. Imprensa, leitores e um representante da presidência do banco Bradesco compareceram ao evento. “Acredito que foi um momento de sintonia com a cidade, leitores e as forças vivas que movimentam toda a sociedade. Fiquei muito grato com o prestígio dos amigos e leitores que compareceram ao lançamento”, comentou o autor.

Escritores locais, como o dramaturgo Cid Cândido de Oliveira, o romancista Mário Milani e a poeta Joyce, e lideranças sindicais, a exemplo do presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Marília, Mauro Cirino, também compareceram. A artista plástica Wânia Lombardi, referência em ateliê na região de Marília, participou e fez questão de ressaltar que acompanha a trajetória literária de Ramon, citando o livro ‘Contos do Japim’ [2010, editora Carlini & Caniato].

O jornalista e consultor Marcelo Goés Moriyama, que por duas oportunidades dividiu redações com Ramon Barbosa Franco, o entrevistou para o programa ‘Câmera Zan’, da TV Zan [Canal 13 NET] e o colunista social Luiz Bernardoni [que também trabalhou com Ramon na imprensa de Marília, no extinto jornal Correio Mariliense] fez um programa especial que foi ao ar no dia 30 de dezembro pela emissora TV Marília.

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, que não pôde comparecer ao lançamento, esteve representado pelo gerente geral da agência central de Marília, José Márcio Marin. “O Bradesco começou em Marília e tem uma representatividade grande na cidade”, comentou Marin. O autor chegou a autografar um exemplar que foi enviado para Trabuco Cappi. No ano passado, logo após a vitória de Dilma Rousseff, o nome do presidente do Bradesco foi cogitado para assumir o Ministério da Fazenda.

“Este livro do Ramon é muito interessante porque ele fala na procura, no desejo, na busca e na utopia de se retirar a máscara da colombina. E colombinas existem milhares por aí. Milhares de pessoas são colombinas. Acredito que o Ramon foi muito feliz nesta história porque estamos sempre procurando as nossas colombinas desmascaradas, as nossas frontes estão sempre procurando o amor verdadeiro, sempre na procura do caminho real do amor”, analisou o poeta e dramaturgo Cid Cândido de Oliveira.

 

 

Fonte: Assessoria

FLORATA GELATERIA


i7 Notícias i7 Notícias