Aposentados assisenses são vítimas de golpe aplicado por telefone.


 

Uma nova modalidade de estelionato que vem sendo praticada por telefone, provavelmente por integrantes de quadrilhas reclusos em presídios, voltou a fazer vítimas em Assis. O crime já tinha sido registrado na semana passada por uma mulher que acreditou que estava depositando R$ 1.000,00 para um sobrinho, sendo que, na verdade era um golpista, que se passava por membro da família.

Na manhã de domingo, fato quase idêntico foi registrado por dois assisenses, um de 75 e outro de 79 anos, ambos residentes na Vila Progresso. O primeiro a procurar o Plantão Policial foi um aposentado que recebeu ligação em sua casa às 13h de sábado, dia 1º, de uma pessoa que dizia ser seu neto. Pedia para depositar R$ 1.000,00 para pagar a Oficina 3 Irmãos, perto de Palmital, pois seu carro tinha quebrado e o mecânico não estava aceitando seu cheque de mil reais.

Também pediu para fazer duas recargas de celular da TIM de R$ 50,00 cada. A pessoa passou um número de conta (em nome de Keila), porém a vítima não fez o depósito, apenas uma recarga no celular, 021 62 8100-5238.

Conversando com um amigo, este último disse que também recebeu a mesma ligação e acreditava que seus parentes que residem no Rio de Janeiro estariam vindo para Assis e acabou creditando R$ 50,00 no mesmo celular. Ambos ainda foram de carro até determinado ponto da rodovia Raposo Tavares, em Palmital, à procura da oficina citada, mas não encontraram.

Um dos aposentados voltou a receber ligação telefônica do estelionatário na manhã de domingo, pedindo para comprar crédito para celular no valor de R$ 500,00, mas, desta vez,  a vítima percebeu que tratava-se de um golpe e não comprou os cartões.

MATAHARI


i7 Notícias i7 Notícias