Moradores reclamam de cobrança abusiva na conta de água em bairro rural de Assis


Todos os meses os moradores são obrigados a pagar R$25,00 de tarifa, mas o dinheiro não vai para os cofres públicos


Famílias que moram em um bairro rural de Assis denunciam a cobrança abusiva pelo uso da água e as regras impostas pelo presidente da associação de moradores. Todos os meses os moradores são obrigados a pagar R$25,00 de tarifa, mas o dinheiro não vai para os cofres públicos.

O poço artesiano e a caixa de água foram instalados no bairro do cervinho há 12 anos pela prefeitura em uma área do município. A água deveria chegar de graça nas casas de 40 famílias, mas o serviço é cobrado desde então por este homem: o presidente da associação de moradores do bairro.

E a associação é implacável aos devedores. Quem não paga pelo serviço tem o abastecimento cortado. Pedir para o vizinho? Nem pensar! Quem empresta água também perde o direito de usá-la. Hoje, cada família é obrigada a pagar R$25,00 por mês de tarifa fixa. Nas casas não há relógio para medir o consumo de casa residência.

De acordo com os moradores, apesar da cobrança ser feita para uma possível manutenção, nas duas vezes em que a bomba de água quebrou foi a própria prefeitura que providenciou o conserto.

A situação mais grave é da família de Maria do Carmo de Oliveira. Há cinco anos o abastecimento foi cortado por falta de pagamento. A água que eles usam para tomar banho e cozinhar é a da chuva. Debaixo de cada calha existe um tambor. A qualidade, claro, não é das melhores.

Segundo a prefeitura, nos próximos dias um funcionário vai apurar o caso. Ela orienta ainda os moradores a registrarem boletim de ocorrência pela cobrança indevida.


Fonte: Tem Mais Notícias

 


i7 Notícias i7 Notícias