Paraguaçu imuniza mais de 100% do público-alvo contra gripe e ainda tem vacina nas UBS

Até o fim de junho, o total de doses aplicadas em Paraguaçu Paulista foi de 18.542.


“As doses que temos podem ser destinadas para qualquer pessoa que procurar as unidades, porém quando acabar não teremos mais para repor. Por isso, quem não tomou a vacina e quiser aproveitar, tem que ir logo”, orientou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Gisele Oliveira.

 

 

Paraguaçu Paulista cumpriu a meta e vacinou 102% da população de risco contra a gripe. A informação é da coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Departamento de Saúde de Paraguaçu, Gisele Oliveira.

Ela informou também que ainda há doses de vacina contra a gripe nas Unidades de Saúde de Paraguaçu. “Como atingimos a meta para o grupo de risco, as doses que temos podem ser destinadas para qualquer pessoa que procurar as unidades, porém quando acabar não teremos mais para repor. Por isso, quem não tomou a vacina e quiser aproveitar, tem que ir logo”, orientou Gisele.

A coordenadora destacou que com a chegada do inverno e a queda brusca de temperatura nos últimos dias, ocorre uma maior transmissão do vírus da gripe, o H1N1. “Estamos no período de maior transmissão do H1N1, quem ainda não tomou a vacina é importante tomar o quanto antes, pois a vacina demora de 15 a 20 dias para fazer efeito”, destacou a coordenadora.

 

O mais comum

O número de mortes causadas pelo vírus da gripe no Brasil em 2019 chegou a 339 até o dia 28 de junho, segundo o Ministério da Saúde. As últimas semanas de análise observaram um aumento da circulação do vírus influenza no Paraná, no Amazonas e no estado de São Paulo.

Até o momento, o subtipo mais comum no Brasil é o H1N1, com 66,7% desses casos confirmados. O segundo mais frequente é o H3N2, com 16,7% dos casos. Em seguida vem o influenza B (11,2%) e o "influenza A não subtipado" (5,4%).

Por isso a importância de se tomar a vacina, conforme destaca a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Departamento de Saúde de Paraguaçu, Gisele Oliveira. “Do grupo de risco, apenas as crianças de 6 meses a menores de 6 anos não atingiram a meta de 95%. No entanto, de forma geral, a campanha em Paraguaçu teve um bom resultado”, informou Gisele.

No município, a vacinação em crianças atingiu 81%; para trabalhador da saúde foram 121%; para gestantes foram 96%; puérperas foram 99%; idosos foram 94%; professores foram 131%; e pessoas com comorbidades foram 87%.

Até o fim de junho, o total de doses aplicadas em Paraguaçu Paulista foi de 18.542, o que representou uma média de 102% da população de risco vacinadas, contra uma média nacional de 91%, estadual de 86% e regional de 92%, de acordo com as informações do Ministério da Saúde.

 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias