Criança morre vítima de meningite bacteriana em Marília

Em todo o ano passado foram notificadas seis mortes por meningite em Marília, segundo dados do Sinane.


Uma criança de três anos morreu vítima de meningite bacteriana em Marília nesta segunda-feira (5), mas o caso só veio à tona agora.

Ela era vacinada, mas mesmo assim apresentou um quadro agudo da doença e chegou a ficar três dias internada no Hospital Materno Infantil (HMI).

A menina era aluna da Escola Municipal de Educação Infantil Bem Te Vi, localizada no Jardim Domingos de Leo, zona Sul de Marília. Como não se trata de um caso contagioso, não estão previstas ações de bloqueio por parte da Secretaria da Saúde.

A meningite é uma doença de notificação obrigatória, mas ainda não estão disponíveis informações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) sobre 2019, então não é possível saber com certeza se outros óbitos foram registrados este ano na cidade por conta da enfermidade.

Dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), no entanto, revelam que no primeiro semestre do ano ao menos sete pessoas foram internadas em Marília por meningite viral e outras seis por bacteriana. Nenhum entre esses pacientes teria morrido.

Em todo o ano passado foram notificadas seis mortes por meningite em Marília, segundo dados do Sinane. Em 2017 foram cinco óbitos.

No total, foram diagnosticadas 57 pessoas com a doença no município em 2018, ante 70 no ano anterior.

 

Saiba mais

A meningite, de acordo com o Ministério da Saúde, é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal.

A doença pode ser causada por diversos agentes infecciosos, ou também por processos não infecciosos como, por exemplo, medicamentos e neoplasias.

Entre os agentes infecciosos, as meningites bacterianas e virais são as mais importantes do ponto de vista da saúde pública e clinico, devido a sua magnitude, capacidade de causar surtos e, no caso da meningite bacteriana, a gravidade.

O quadro clínico da doença é grave, por isso no momento em que as pessoas acharem que podem estar com sintomas de meningite, devem procurar atendimento médico o mais rápido possível.

Para alguns dos agentes que provocam a meningite existem medidas de prevenção primária, tais como vacinas e quimioprofilaxia.

As vacinas estão disponíveis para prevenção das principais causas de meningite bacteriana e fazem parte do calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização: Vacina meningocócica conjugada sorogrupo C, Pneumocócica 10-valente (conjugada), Pentavalente e BCG.

 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias