Marília entra em alerta com terceiro caso de sarampo confirmado

Após dois casos importados, a criança pode ser a primeira vítima a ter contraído sarampo no município.


A Prefeitura de Marília confirmou nesta quinta-feira (15) mais um caso de sarampo na cidade. O paciente é uma criança de dois anos, moradora da zona Oeste, que passa bem. O teste sorológico apontou positivo e agora será feito um exame de contraprova e também conclusão da apuração para confirmar a localidade da transmissão.

Em comunicado, a Secretaria Municipal da Saúde convocou a população de partes dos bairros Argollo Ferrão e Chico Mendes, na zona Oeste, a comparecer nas respectivas unidades de saúde, afim de verificar a situação vacinal.

Após dois casos importados, a criança pode ser a primeira vítima a ter contraído sarampo no município.

Segundo a Prefeitura, um bloqueio já foi realizado em escola municipal e também entre as pessoas que tiveram contato com a criança (ainda na fase da suspeita).

Em função deste caso, as equipes da Vigilância Epidemiológica do município, juntamente com a USF Argolo Ferrão e UBS Chico Mendes, com apoio da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) delimitaram o território e farão ações distintas.

Começaram nesta quinta-feira (15) visitas casa a casa, em partes do Argollo Ferrão. Já no território da UBS Chico Mendes – quarteirões delimitados – está sendo realizado bloqueio em varredura, com verificação da situação vacinal de todos os moradores e também haverá ampliação do expediente da unidade, que ficará aberta até as 19h.

A orientação a todos os moradores do município, especialmente da região mencionada, é procurar uma unidade de saúde, munidos com a caderneta de vacinação para verificar a necessidade ou não da aplicação da vacina.

Conforme dados da Vigilância Epidemiológica, o município teve 15 notificações, sendo dois positivos importados, um positivo (vai à contraprova) com possibilidade de ser autóctone, ou seja, transmitido dentro do próprio município.

Boletim estadual divulgado na terça-feira (13) indica que São Paulo tem 1.319 casos confirmados e outros 6.556 em investigação. Não houve registro de óbito no Estado.

 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias