Paraguaçu Paulista poderá iniciar abertura do comércio com restrições a partir de 1º de junho

Ação faz parte da ‘Quarentena Inteligente’, divulgada pelo governo de São Paulo nesta quarta-feira (27).


O governo de São Paulo anunciou, no início da tarde desta quarta-feira (27), a prorrogação da quarentena no estado por 15 dias, com flexibilizações progressivas, que serão feitas levando em conta as características de cada município, chamada de ‘Quarentena Inteligente’, a partir de 1° de junho.

Segundo Dória, "por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo".

Paraguaçu Paulista pertence a DRS de Marília, e consta na fase 2, em Laranja, juntamente com os municípios de Adamantina, Flórida Paulista, Inúbia Paulista, Lucélia, Mariápolis, Pacaembu, Parapuã, Pracinha, Rinópolis, Sagres e Salmourão, pertencentes a região Oeste Paulista.

A fase 2, Laranja, em que Paraguaçu Paulista e os municípios da região estão, é uma fase de controle com possibilidade de aberturas com restrições.

Veja no quadro abaixo o que pode ser aberto com restrições:

Podem funcionar: indústria não essencial; e construção civil.

Aberto com restrições: atividades imobiliárias; concessionárias; escritórios; comércio; e shopping center.

Fechados: espaços públicos; bares, restaurantes e similares; salão de beleza; academia, teatro e cinemas, promover eventos que gerem aglomeração, inclusive esportivos.

A retomada de aulas presenciais no setor de educação e o retorno da capacidade total das frotas de transportes seguem sem previsão.

As regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias (ou imediatamente, caso haja evidência da piora da situação).

Taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI são os principais critérios.

Como funciona a retomada consciente

O plano da chamada "retomada consciente" será feito por cinco etapas, divididas pelos Departamentos Regionais de Saúde (DRS). O DRS de Marília está em laranja, na fase 2.

As regiões serão classificadas em fases de acordo com os critérios definidos pela secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus. A cor de cada região do mapa é determinada por uma série de critérios, entre eles taxa de ocupação de UTIs e total de leitos a cada 100 mil habitantes. Esses indicadores são avaliados junto com dados de mortes, casos e internações por Covid-19 para determinar a fase em que se encontra cada região. O governo não revelou, no entanto, qual é o peso dado para cada indicador na definição das fases por região.

Pelo plano, só poderão iniciar a retomada das atividades:

- As cidades que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%;

- As cidades que tiverem redução no número de novos casos por 14 dias seguidos;

- As cidades que tiverem disponibilidade de leitos de UTI;

- Com manutenção do distanciamento social nos ambientes públicos;

- Uso obrigatório de máscaras.

De acordo com o plano, os municípios que estiverem nas fases 2, 3 e 4 poderão flexibilizar determinados setores anunciados anteriormente e essa flexibilização deverá ser feita por decreto pelos prefeitos das cidades observando também os planos regionais.

Há ainda dois pré-requisitos para a flexibilização: adesão aos protocolos de testagem; e os prefeitos deverão apresentar fundamentação científica para liberação que cite fatores locais relacionados ao município.
 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias