Polícia Civil prende rapaz suspeito de prática de estupro e importunação sexual em Rancharia

Crimes ocorreram de 17 a 20 de julho deste ano e vitimaram pelo menos sete mulheres. Investigações continuam.



Delegacia de Defesa da Mulher de Rancharia - Foto: Polícia Civil

Um rapaz de 22 anos foi detido, nesta terça-feira (21), suspeito de praticar estupro e importunação sexual, em Rancharia. Ele foi identificado durante investigações da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Os crimes ocorreram de 17 a 20 de julho deste ano.

O primeiro registro de Boletim de Ocorrência ocorreu na noite da última sexta-feira, dia 17. Na ocasião, uma adolescente de 17 anos relatou que caminhava pela via pública quando o indivíduo, a bordo de uma bicicleta, desferiu um tapa lascivo em sua nádega.

A vítima continuou o caminho e o investigado a seguiu. Em determinado momento ele desembarcou da bicicleta e, mediante violência física consistente em empurrar a jovem contra um muro, praticou atos libidinosos, como apalpar seios e nádegas. O indivíduo só não prosseguiu com a prática devido à aproximação de uma moradora do local.

Foram realizadas diligências e os policiais localizaram imagens de circuito interno de segurança que flagraram a conduta criminosa do indivíduo, somado ainda a informações de populares quanto ao perfil da rede social por ele criado. Sendo assim, o homem foi identificado com reconhecimento fotográfico inicialmente positivo.

Com o mesmo modus operandi, outra vítima, de 24 anos, relatou que o investigado, também passou pela vítima a bordo de uma bicicleta, desembarcou e permaneceu embaixo de uma árvore e, com a passagem da vítima desferiu socos, arranhões, praticando atos libidinosos consistentes em apalpar seu corpo, somente não consumando a conjunção carnal ante a ajuda de testemunha.

Com a repercussão nas redes sociais, outras cinco mulheres, com idade entre 20 e 42 anos, compareceram espontaneamente na DDM e relataram que o autor, com o mesmo modus operandi, a bordo da bicicleta, aproveitou que as vítimas caminhavam sozinhas em via pública e praticou ato libidinoso consistente em desferir tapa lascivo em suas nádegas.

Até o momento foram identificadas sete vítimas em fatos cometidos em quatro dias, segundo a polícia.

Foi instaurado inquérito policial para a apuração dos fatos e representada pela decretação de prisão temporária e expedição de mandados de busca e apreensão domiciliar, deferidos pela 1º Vara Criminal local.

O investigado, de 22 anos, foi capturado e encaminhado para Cadeia de Presidente Venceslau.
 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias