População de Paraguaçu deve estar atenta às sequelas da Covid-19

O que vem preocupando médicos e pacientes de todo o mundo são algumas sequelas que estão aparecendo em pessoas que se recuperaram da Covid-19.


De acordo com os boletins epidemiológicos mais recentes divulgados pela prefeitura, Paraguaçu Paulista já tem mais de 100 pacientes curados da Covid-19. Esses são números animadores, porém, todo cuidado é pouco, até para aqueles que já se recuperaram da doença.

Muito se discute na comunidade científica se aqueles que já contraíram o coronavírus ficam ou não imunes à doença e, até agora, ainda não há conclusões sobre isso. Mas, o que vem preocupando médicos e pacientes de todo o mundo são algumas sequelas que estão aparecendo em pessoas que se recuperaram da Covid-19.

Em São Paulo, já houve casos muito preocupantes, entre eles o de um idoso que teve Síndrome de Guillain-Barré depois de se curar da Covid-19, ocasionando paralisia. Essa é uma doença neurológica, que era associada ao zika vírus. Infelizmente, ele não foi o único brasileiro a sofrer com a síndrome após a recuperação do coronavírus.

A grande quantidade de tempo que os pacientes da Covid passam internados também preocupa, pois pode trazer outras consequências, como dores crônicas e infecções. Por isso, a maioria das pessoas que apresentaram alguma complicação posterior à cura do coronavírus está entre as que ficaram em estado grave por conta da doença.

Editora e consultora do Saudável & Forte, a nutricionista Romina Cerutti chama a atenção para outra complicação: “Quando os pacientes passam muito tempo internados, ocorre uma redução considerável na massa magra, quadro que pode ser revertido aos poucos através de uma alimentação adequada”. Este fato causa desequilíbrio ao andar e dificuldades para realizar movimentos simples.

O longo período em que os pulmões ficam comprometidos por causa da Covid-19 é muito perigoso para o órgão. A doença deixa algumas cicatrizes, que podem causar insuficiência respiratória para o resto da vida. Outras pequenas sequelas também tendem a permanecer, como um o cansaço constante e menor resistência para atividades físicas.

As sequelas do coronavírus vão além da parte física. Uma pesquisa realizada e publicada por neurocientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com instituições estrangeiras, descobriu que a Covid-19 pode afetar diretamente o sistema nervoso central, trazendo consequências para o cérebro em longo prazo.

Outras pesquisas também já apontavam para isso. Cientistas franceses descobriram que os pacientes da Covid-19 apresentavam desorientação, perda de memória e outros sintomas mentais. Já um estudo chinês mostrou que 36% dos pacientes analisados apresentaram alguma complicação neurológica. Tudo isso pode até facilitar o surgimento de outras doenças, como Parkinson e Alzheimer.

Esses fatos preocupam muito. Como a Covid-19 é uma doença totalmente nova e desconhecida, é possível que com o tempo os cientistas descubram ainda mais sequelas. Isso aumenta ainda mais a importância de respeitar as medidas restritivas para conter o avanço do vírus e tomar todos os cuidados possíveis com a prevenção.
 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias