Autores do homicídio de jovem na Barra Funda são identificados e presos

Quatro indivíduos são acusados do crime, sendo que três deles são menores de idade.



José Breno dos Santos foi morto no dia 20 de fevereiro

Um trabalho em conjunto da Polícia Civil e da Polícia Militar solucionou o primeiro caso de homicídio do ano em Paraguaçu Paulista (SP). Nesta semana, foram apreendidos três menores e preso um maior envolvidos na morte do jovem José Breno dos Santos, de 26 anos, ocorrida no dia 20 de fevereiro. 

O jovem, natural de Sergipe, estava em Paraguaçu Paulista trabalhando em uma empresa de recapeamento de vias rodoviárias. Na madrugada do último dia 20, o seu corpo foi encontrado no quintal de uma residência, localizada na Rua dos Paivas, no bairro Barra Funda. Uma faca estava cravada em seu corpo.

A moradora do imóvel acionou a Polícia Militar, que encaminhou a vítima ao Pronto-Socorro, onde foi constatado o óbito.

A delegada Drª Raquel Santos esteve à frente da investigação e, em entrevista à reportagem do I7Notícias, contou sobre a solução do caso.

“Nós conseguimos as câmeras de segurança e a partir daí iniciamos as oitivas das pessoas que poderiam nos dar algumas informações e, juntamente com o apoio da Polícia Militar, chegamos a quatro envolvidos, dos quais três são menores de idade. Nós fizemos o pedido de prisão, junto ao juiz da 3ª Vara de Paraguaçu Paulista, e foi deferida a prisão temporária do maior e a internação dos três menores. Dois dos menores se apresentaram voluntariamente ontem e os outros dois foram apreendidos e levados para a Fundação Casa de Marília”, explicou a delegada.

Drª Raquel Santos disse ainda que os envolvidos narraram detalhadamente como foram os fatos e um dos menores confessou a autoria das facadas.

"Segundo apurações, em sede de investigação, a vítima estava em um bar na cidade onde teria, supostamente, feito 'gracejos' em relação à namorada de um dos envolvidos. Iniciou-se uma discussão, onde a vítima veio sofrer agressões físicas por parte dos envolvidos, sendo vitimado por golpes de faca", concluiu.


A delegada Drª Raquel Santos de Oliveira estava à frente do caso


i7 Notícias i7 Notícias