Saúde de Paraguaçu compra capacetes que reduzem chances de intubação

Os dispositivos de ventilação não invasiva poderão dispensar a intubação de pacientes em estado grave.


A fim de evitar o agravamento do quadro respiratório de doentes internados com Covid-19, o Departamento Municipal de Saúde de Paraguaçu garantiu a compra de 10 capacetes Elmo para a Santa Casa. Os dispositivos de ventilação não invasiva poderão dispensar a intubação de pacientes em estado grave em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O recurso foi desenvolvido pela Escola de Saúde do Estado do Ceará e passou por testes que garantiram sua eficácia no tratamento de insuficiência respiratória causada pelo coronavírus. Recentemente, o Elmo foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O estudo realizado no Hospital Leonardo da Vinci, no Ceará, constatou que, ao utilizar um mecanismo de respiração artificial não invasivo, o Elmo foi fundamental para evitar a intubação de pacientes, reduzindo em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Apenas quatro das dez pessoas que usaram o capacete no HLV precisaram ser transferidas para UTIs. O dispositivo trata quadro clínico moderado e também auxilia casos em início de gravidade.

“Temos acompanhado estudos e a ciência já garantiu a eficácia dos capacetes de ventilação até mesmo para tratar outras enfermidades que comprometem o funcionamento dos pulmões, como pneumonia e H1N1”, afirmou Egydio Tonini Nogueira, diretor do Departamento de Saúde.

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias