Saúde planeja ações de bloqueio a epidemias de arbovirose

O aumento de casos positivos de Leishmaniose em cães em alguns bairros da cidade também foi destaque na reunião.


O Departamento de Saúde de Paraguaçu Paulista, por meio da Vigilância em Saúde, com apoio do Departamento Jurídico, tem planejado estratégias para a prevenção das arboviroses (doenças transmitidas por insetos)/leishmaniose. O objetivo é prevenir epidemias graves neste momento em que o município já enfrenta a Covid-19. 

Na última reunião realizada no dia 23, o coordenador da equipe de Endemias, Josué Campos Sena, apresentou o diagnóstico situacional das arboviroses em Paraguaçu. Ele salientou que o Estado está em atenção máxima para a grande possibilidade de transmissões das doenças chikungunya e dengue nas próximas estações do ano, tendo em vista que a Baixada Santista e os Estados do Nordeste já estão sofrendo com casos.

O coordenador apresentou ainda a proposta estadual sobre elaboração de um Plano Operativo de Responsabilidade Intersetorial na prevenção e contenção das possíveis transmissões.

Uma das preocupações apontadas foi sobre a chikungunya, também transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paula Andrade Cortez Romeiro, alertou para uma possível epidemia da doença em Paraguaçu que, recentemente, registrou um caso importado vindo de um dos Estados com transmissão ativa da doença.

O aumento de casos positivos de Leishmaniose em cães em alguns bairros da cidade também foi destaque na reunião. Coordenadora da Vigilância Sanitária, Iraciana Messias de Paiva, falou sobre a gravidade da doença, tanto para os animais quanto para o homem, e ressaltou da necessidade do trabalho conjunto entre poder público e comunidade para que o município tenha sucesso no combate.

O diretor do Departamento de Saúde, Egydio Tonini Nogueira Neto, destacou a importância das reuniões para que ações concretas possam ser realizadas visando o resultado necessário para que o município não enfrente surtos e/ou epidemias de novas doenças, que poderiam comprometer ainda mais o sistema de saúde.

O chefe de gabinete, Líbio Taiette Junior, se colocou como parceiro e assegurou que ações integradas produzirão melhores resultados. Uma nova reunião deve ocorrer na próxima sexta-feira, desta vez com a participação dos diretores de outros departamentos para traçar estratégias em conjunto para o enfrentamento dessas doenças.
 

DROGARIAS POUPAQUI


i7 Notícias i7 Notícias