Era crack a droga apreendida pela Polícia Rodoviária em Paraguaçu

Foram apreendidos 61 tabletes de crack, totalizando 63,900 kg



Foram apreendidos 61 tabletes de crack, totalizando 63,900 kg

Por volta das 19h30 desta quarta-feira (24) foram concluídas a pesagem e a identificação da droga apreendida pela Polícia Militar à tarde, quando foi abordado um motorista em atitude suspeita, em uma caminhonete, em Paraguaçu Paulista.

A droga apreendida era crack e não cocaína, como se acreditava em um primeiro momento. De acordo com as informações do capitão Daniel Demétrio, da Polícia Rodoviária, foram apreendidos 61 tabletes de crack, totalizando 63,900 kg.

O capitão Demétrio esclarece que o crack é subproduto da cocaína, o que chamam de lixo da cocaína. “Quando apreendemos tablete de pasta base de cocaína é difícil diferenciar do crack”, afirmou ao explicar o motivo da droga ter sido confundida com cocaína a princípio.

A droga foi localizada durante a operação ‘Paz e Proteção’, quando equipes do Policiamento Rodoviário (TOR) das 2ª e 3ª Cias, do 2º Batalhão da Polícia Rodoviária, estavam em Patrulhamento Tático Ostensivo na rodovia ‘Vereador Miguel Deliberador’ (SP-421).  Por volta das 13h15, os policiais observaram o condutor de uma caminhonete GM/S10, de cor branca, placas de Cascavel/PR, que, ao notar a presença das viaturas, entrou repentinamente em Paraguaçu Paulista.

Os policiais fizeram o acompanhamento do veículo até abordagem do condutor no pátio do posto de combustíveis ‘São Marcos’, na Avenida Siqueira Campos. 
Segundo os policiais, durante entrevista, o condutor apresentou nervosismo e respostas contraditórias sobre a viagem, motivando uma vistoria veicular minuciosa.

Foram localizados, então, em um fundo falso na carroceria da caminhonete, vários tabletes de droga.

O condutor da caminhonete foi indiciado em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes e recolhido para cadeia na região. A pena, pelo tráfico de drogas, pode chegar até 15 anos de prisão em regime fechado.


i7 Notícias i7 Notícias