Ômicron, Delta ou gripe?

Saiba como identificar cada uma dessas doenças para proteger a sua saúde e também a do próximo.

Publicidade - OTZAds


Saiba como identificar cada uma dessas doenças para proteger a sua saúde e também a do próximo

Doenças virais apresentam sintomas parecidos no corpo. Conseguir identificar os sinais de cada uma delas é necessário para proteger a sua saúde e também a dos outros, principalmente neste período em que o Brasil registra disseminação de diferentes formas de vírus, como as variantes Ômicron e Delta, do Sars-CoV-2, e influenza.

A infectologista Ana Helena Germoglio explica que a infecção provocada pelo coronavírus – seja pela mutação Delta ou Ômicron – tem sintomas bastante semelhantes. “No início da Covid-19, existiam sintomas característicos como perda de olfato e paladar, que a gente não viu com tanta frequência com a Delta e, muito menos agora, com a Ômicron”, afirma a especialista.

Segundo ela, a Ômicron está associada a sintomas respiratórios mais leves, como os de um resfriado. Já a gripe forte costuma começar com febre alta, progredindo para sinais como dor de garganta, tosse, dor no corpo, cansaço e dor nas costas.

A infectologista destaca a importância do isolamento social para todos os casos: “Independente de qual seja o vírus, agora que a gente está enfrentando uma época de duas doenças de transmissão respiratória, é importante que, ao menor sinal de quadros respiratórios, já se inicie o isolamento”.


Gripe
A gripe - infecção pelo vírus da influenza apresenta sintomas agudos nos primeiros dias. A nova cepa H3N2 está provocando surtos atípicos em várias cidades brasileiras, suspeita-se que tenha se espalhado aqui fora de hora devido a baixa adesão de vacina da gripe e o relaxamento das medidas restritivas.

A vacina da gripe está disponível para todos os brasileiros nos postos de saúde, e ajuda a proteger contra a nova cepa.

Os principais sintomas:

  • coriza 
  • tosse
  • dor de garganta
  • dor no corpo
  • dor de cabeça
  • fraqueza, e 
  • febre.

Os pacientes com esses sintomas devem passar por um isolamento de 7 dias para evitar contaminar outras pessoas, além de fazer repouso, ter boa alimentação e hidratação.


Ômicron
A variante designada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detectada e anunciada pelo Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD). Segundo a OMS, já se sabe que a ômicron é uma variante altamente transmissível e com grande número de mutações. A notícia da nova variante provocou uma reação rápida em vários países.

Sintomas mais comuns:

  • cansaço extremo
  • dores pelo corpo
  • dor de cabeça, e 
  • dor de garganta.

Delta
A maioria dos casos de Covid - 19 surgem entre cinco a 14 dias após a infecção, mas a grande maioria permanece assintomática. Em casos graves, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que se procure ajuda médica. A boa notícia é que as vacinas contra Covid - 19 já confirmaram ser capazes de neutralizar o vírus e suas variantes.

Dados do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças indicam que os vacinados infectados com a Delta tendem a ser assintomáticos ou apresentar sintomas leves.

Sintomas mais comuns:

  • febre
  • tosse persistente
  • corizas
  • espirros
  • dor de cabeça, e 
  • dor de garganta.

i7 Notícias i7 Notícias