Janeiro Branco: psicólogo fala sobre saúde mental 

No atual cenário, decorrente da pandemia do coronavírus, a saúde mental das pessoas é uma das mais afetadas, afirma o psicólogo Márcio Oldack.



No atual cenário, decorrente da pandemia do coronavírus, a saúde mental 
das pessoas é uma das mais afetadas, afirma o psicólogo Márcio Oldack

Na área da Saúde, os meses do ano são marcados por cores que alertam sobre temas importantes. A cor que abre a primeira campanha de 2022 é o branco, considerada “a cor da luz” em cores-pigmento, ela ilustra o tema da Saúde Mental em todo o Brasil.   

Para o psicólogo Márcio Oldack ter saúde mental é possuir uma mente que dê conta das emoções sentidas no dia a dia e nas que são mais intensas, causadas em momentos mais difíceis da vida, como, por exemplo, a perda de um ente querido, a perda de um emprego, o fim de um relacionamento, por exemplo. 

“Claro, em momentos mais difíceis da vida as emoções são mais intensas, naturalmente, mas foge de ser saudável quando elas atrapalham a sua qualidade de vida e a sua rotina”, avalia Márcio.

No atual cenário, decorrente da pandemia do coronavírus, a saúde mental das pessoas é uma das mais afetadas. E foi para abordar essa temática delicada, porém de extrema relevância, e para reafirmar para as pessoas que estão passando por problemas, de ordem emocional ou psíquica, que elas não estão sozinhas, e que podem contar com ajuda profissional na atenção primária e especializada, que o psicólogo Márcio Oldack concedeu esta entrevista ao i7 Notícias:

i7 Notícias – Quais as principais doenças mentais que estão afetando a população durante a pandemia?

Márcio Oldack – Uma delas é a ansiedade e aquelas que compõem o seu grupo, como transtorno do pânico e ansiedade generalizada. O medo de deparar-se com um vírus mortal que está nas ruas, nos locais e nas pessoas pode fazer com que a mente do indivíduo crie defesas e surja nele crises de ansiedade e pânico quando ele sai de casa. Isso nos casos mais graves.

Outra doença mental é a depressão, que tira parte ou a total qualidade de vida do indivíduo.

i7 Notícias – Quais sintomas são encontrados em pessoas que estão com ansiedade e depressão?

Márcio Oldack – A ansiedade todos nós temos, ela causa angústia, medo, apreensão, nervosismo e preocupação. Ela é uma reação natural a algumas situações da vida, como uma entrevista de emprego ou na véspera de exames de saúde. Mas quando estes sentimentos são intensos e frequentes, comprometendo a qualidade de vida e a rotina da pessoa, é o caso de ir em busca de um tratamento.

A depressão é uma doença que faz com que a pessoa sinta tristeza profunda, baixa autoestima e sentimento de culpa recorrente. Além disso, vivencia distúrbios do sono e do apetite, perde o prazer ou a alegria nas atividades e relações pessoais, se sente desmotivada ou sem energia e pode apresentar pensamentos suicidas.

Vejo pacientes que não sentem mais prazer em fazer coisas que antes lhe davam prazer e também tem os casos mais graves, onde alguns relatam não ter forças nem para tomar banho.

Em ambos os distúrbios podem ocorrer falta de interesse sexual, mal-estar e cansaço frequente, sudorese, taquicardia (coração acelerado), dores e sintomas físicos, entre outros.

i7 Notícias – Quem mais está sujeito a ter problemas mentais? Quais os sinais de alerta?

Márcio Oldack – Pessoas que têm um histórico na família de doenças mentais, uso de drogas ilícitas e álcool; pessoas que vivem em um ambiente conflitivo ou que demanda demais, pessoas que passaram por traumas em algum período da vida, estão mais propensas a desenvolverem problemas mentais. Além disso, não existe uma faixa etária mais sujeita a ter esses problemas. Crianças com poucos meses de vida até idosos podem ser afetadas.

Sobre a infância, é importante os pais terem uma observação diferenciada com os filhos, diante de algum comportamento, diante de alguma frustração, de alguma explosão de raiva. É importante os pais sempre conversarem com os professores, pois muitas crianças podem apresentar sinais na escola e não em casa.

i7 Notícias – Quais as orientações importantes para quem sofre com problemas mentais?

Márcio Oldack – Quem tem transtornos mentais ou doença mental precisa iniciar um tratamento com profissionais da área, como psicólogo e/ou psiquiatra. Na vida existem algumas opções que ajudam as pessoas que têm esse tipo de sofrimento, como a religião, alguma atividade física, trabalhos artísticos, meditação, entre outros. Porém, isso não é tratamento.

A psicoterapia ajuda na prevenção da doença mental. Agora, a pessoa que já tem o diagnóstico, já tem uma doença, precisa realizar psicoterapia juntamente com o tratamento com psiquiatra e tratamento medicamentoso. Esses dois têm que andar sempre juntos para um tratamento adequado.

i7 Notícias – Janeiro de 2022 é um mês em que muitas pessoas ainda estão fragilizadas. Esse é o momento ideal para buscar ajuda profissional e começar a cuidar da mente?

Márcio Oldack – Com certeza. Muitos iniciaram este ano de 2022 trazendo muito sofrimento dos anos anteriores, para alguns, principalmente do ano passado, momento em que muitos perderam familiares e amigos para a Covid-19.

Janeiro e todos os outros meses do ano devem ser para você olhar para si, ver as suas necessidades, a priorizar a sua vida, a ter amor próprio.

Márcio Oldack Silva é psicólogo formado pela Universidade de Marília (Unimar), especialista em Psicoterapias de Orientação Psicanalítica pela Faculdade de Medicina de Marília (Famema), é membro filiado do Núcleo de Psicanálise de Marília e Região. Ele atende criança, adolescente e adulto em consultório particular em Marília (SP), presencialmente ou on-line. Contato pelo WhatsApp (18) 99741-7686.
 

MATAHARI


i7 Notícias i7 Notícias