Jovem é morta com tiro na cabeça em Lins

Vítima foi identificada como Beatriz Zanini Rosa, de 21 anos; o namorado, João Luiz de Souza Carvalho, de 24 anos, foi preso suspeito do crime.



Vítima foi identificada como Beatriz Zanini Rosa, 
de 21 anos; o namorado, João Luiz de Souza Carvalho, 
de 24 anos, foi preso suspeito do crime 

Uma jovem de 21 anos foi assassinada com um tiro na cabeça na madrugada desta quarta-feira (9) em Lins. O namorado dela, de 24 anos, que teria envolvimento com o tráfico de drogas, foi preso em flagrante suspeito de feminicídio.

Segundo o registro policial, por volta da 1h30, Beatriz Zanini Rosa foi levada pelo namorado e outro homem, de carro, até a Santa Casa de Lins com ferimento na cabeça provocado por disparo de arma de fogo. Ela chegou a ser atendida, mas não resistiu ao ferimento.

Inicialmente, o namorado da vítima disse aos policiais militares que estava caminhando com a jovem pela rua Santa Clara, no Jardim Tropical, quando dois homens desconhecidos em uma motocicleta passaram atirando.

No local informado, no entanto, os policiais não encontraram nenhuma marca de sangue ou sinais de tiroteio. Com isso, o suspeito foi questionado e confessou à equipe que é traficante de drogas e contou que estava "brincando" com uma arma de fogo e acabou, por acidente, efetuando um disparo.

Após o tiro, ele disse que ligou para um amigo, que foi ao seu encontro. Em seguida, os dois levaram a jovem até a Santa Casa, de acordo com informações do boletim de ocorrência.

Os policiais foram até a casa do suspeito e, no local, estavam dois homens que saíram correndo com a chegada da viatura. Um deles foi detido e disse que vende drogas para o namorado de Beatriz, mas nada teria a ver com o crime.

Durante vistoria, os policiais localizaram duas armas de fogo (pistola 380 Taurus e revólver calibre 38 Smith & W), sendo que o revólver continha um cartucho deflagrado.
Além disso, foi localizada grande quantidade de drogas (crack, maconha e cocaína) e mais de R$ 7,5 mil.

O indivíduo recebeu voz de prisão e foi conduzido até a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde ficou à disposição da Justiça.
 

FLORATA GELATERIA


i7 Notícias i7 Notícias