Em Iepê, suspeito de participar de roubo de caminhonete é morto a tiros pela PM 

Homem, de 23 anos, foi atingido pelos disparos quando tentava fugir e estava em um terreno baldio aos fundos de um prédio abandonado.



Homem, de 23 anos, foi atingido pelos disparos quando tentava fugir e estava em um terreno baldio aos fundos de um prédio abandonado

Um homem, de 23 anos, morreu após ter sido baleado pela Polícia Militar na madrugada deste domingo (1º), em Iepê.

Ele é suspeito de ter participado do roubo de uma caminhonete de luxo em uma propriedade rural na cidade de Quatá.

O outro rapaz, de 20 anos, que o acompanhava, acabou preso em flagrante pelo assalto.

De acordo com as informações repassadas pela Polícia Civil, os policiais militares iniciaram uma perseguição aos ocupantes da caminhonete após o assalto quando os dois jovens trafegavam com o veículo roubado por um trecho da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Rancharia (SP), e entraram na Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes (SP-457) no sentido de Iepê.

Quando passavam pela rotatória de acesso a Iepê, um dos pneus da caminhonete estourou, mas mesmo assim os rapazes ainda prosseguiram com o veículo até bater em um palanque de madeira de uma cerca de arame.

O passageiro, de 20 anos, ficou no local e foi preso em flagrante pelos policiais militares. Já o motorista, de 23 anos, continuou a fugir a pé. No entanto, os policiais o encontraram em um terreno baldio aos fundos de um prédio abandonado.

Segundo o relato apresentado pelos militares à Polícia Civil, o suspeito disparou dois tiros contra os policiais, que revidaram e o balearam. Nenhum policial foi atingido por tiro.

A vítima baleada foi socorrida ainda com vida pelos policiais militares e levada ao Hospital Municipal de Iepê, onde morreu.

Segundo a Polícia Civil, as armas utilizadas pelos militares foram apreendidas e encaminhadas à perícia técnica.

A Polícia Científica também foi acionada e periciou o local.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a Polícia Científica recolheu um revólver com a numeração raspada que estava próximo ao local onde o rapaz foi baleado pelos policiais militares.

A Polícia Civil registrou o caso como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial e instaurou um inquérito para apurar e esclarecer o que houve.

Não houve prisão de policiais envolvidos com o caso.

A caminhonete roubada em Quatá foi recuperada e devolvida ao seu proprietário.

Polícia Militar
Procurada para emitir um posicionamento oficial sobre o ocorrido, a Polícia Militar, por meio do 18º Batalhão, que tem sede em Presidente Prudente, não se manifestou até o momento.
 

CACAU SHOW


i7 Notícias i7 Notícias