Agentes de segurança fazem série de apreensões em penitenciárias

Em uma das apreensões, uma mulher confessou ter recebido a quantia de mil reais para executar o serviço; são apreendidos desde entorpecente sintético K4 até anotações relacionadas ao crime organizado.



Em uma das apreensões, uma mulher confessou ter recebido a quantia de mil reais para executar o serviço; são apreendidos 
desde entorpecente sintético K4 até anotações relacionadas ao crime organizado

Nos últimos 10 dias, agentes de segurança fazem série de apreensões em penitenciárias da região de Paraguaçu Paulista. Dessa vez, não houve registro de apreensões na Unidade Prisional de Paraguaçu.

No início desta semana, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) de São Paulo informou sobre novas tentativas de burlar a vigilância de agentes, entre os dias 23 de abril e 1º de maio. Confira:

PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES  
No último domingo (1º), agentes de segurança da Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara”, de Presidente Bernardes, realizavam procedimentos de revista com uso de scanner corporal, conforme praxe, quando o aparelho apontou uma imagem suspeita na região do quadril de uma das visitantes. Ao ser questionada, ela negou o fato, mas ao ser informada que teria que ser encaminhada ao hospital do município para passar por exame de Raios X, confessou que trazia em seu corpo um invólucro. Após entrega-lo aos agentes, estes verificaram que se tratava de cocaína e droga sintética K4. Foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade do sentenciado que receberia a visita.  

Na terça-feira anterior (26), os agentes de segurança também realizavam revista de praxe nas encomendas, enviadas a sentenciados da unidade, quando encontraram uma placa de micro aparelho celular escondida no interior de um frasco de desodorante do tipo roll-on. A caixa foi aberta na presença do sentenciado que a receberia e este nada proferiu sobre a ocorrência. Sendo assim, foram tomadas as medidas cabíveis quanto à suspensão da pessoa remetente do embrulho, do rol de visitas do sentenciado. Bem como, instauração de Procedimento Disciplinar em desfavor do sentenciado que receberia o aparelho telefônico.  

PENITENCIÁRIA DE JUNQUEIRÓPOLIS  
No último sábado (30), ao submeter as visitantes à revista mecânica para autorizar a entrada na Penitenciária de Junqueirópolis, agentes constataram nas imagens produzidas pelo aparelho que uma mulher trazia algo suspeito na região da cintura e região do tórax. Após a mulher confessar, ela retirou as vestes em local apropriado sendo encontrados 13 invólucros distribuídos no cós da calça e no top. Destes, 8 ocultavam papéis na cor preta, possivelmente o entorpecente sintético K4, e 5 contendo anotações relacionadas ao crime organizado. Questionada sobre o material encontrado, a visitante relatou ter recebido de pessoa desconhecida para entregar a um sentenciado, o qual não conhece, mas estaria no mesmo raio que ela visitaria. Para executar este serviço, recebeu a quantia de mil reais. Sendo assim, foi solicitada a presença da Polícia Militar que conduziu a mulher à delegacia de Dracena para prestar esclarecimentos. O sentenciado envolvido foi conduzido ao Pavilhão Disciplinar, onde aguarda a apuração dos fatos.  

PENITENCIÁRIA “LUIZ APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA II  
Neste sábado (30), uma visitante foi flagrada pelo scanner corporal quando tentava adentrar à unidade prisional portando em seu chinelo 5 chips e 13 comprimidos azuis, supostamente entorpecentes Êxtase. No domingo, agentes flagraram mais 8 comprimidos escondidos nas vestes da esposa de um sentenciado. Em ambos os casos, as mulheres flagradas foram encaminhadas ao plantão de polícia judiciária para elaboração de Boletim de Ocorrência e procedimentos de praxe, além de serem suspensas do rol de visitas.  

PENITENCIÁRIA “NESTOR CANOA” DE MIRANDÓPOLIS I  
Na última quinta-feira (28), após realização de revista nos pertences enviados por encomenda a sentenciados, agentes da Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis I descobriram que dentro de um vidro de shampoo enviado pela mãe de um deles havia, na realidade, 21 invólucros plásticos contendo substância esverdeada semelhante à maconha e 5 invólucros contendo substância esbranquiçada semelhante ao entorpecente cocaína. Diante do ocorrido, foram tomadas as devidas providências quanto à remoção do recluso ao Pavilhão Disciplinar, instauração de procedimento disciplinar em desfavor do sentenciado e suspensão da mãe, que remeteu o embrulho, ao direito de visitação, além da comunicação do fato à autoridade policial.   

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE ICÉM
No dia 24 de abril, a companheira de um sentenciado foi impedida de entra na unidade para visitar seu familiar após ser flagrada por agentes de segurança durante o procedimento de revista. Isso porque encontraram na costura do cós da calça da mulher pedaços de papel aparentando ser droga sintética, além de nomes de pessoas e números. Questionada, ela disse que desconhecia a origem da suposta droga e disse que o bilhete encontrado era referente às peças de roupas que ela vende. A Polícia Militar foi acionada, conduzindo a visitante até a Delegacia de Polícia para registro da ocorrência, além dela ser suspensa do rol de visitas da unidade. Quanto ao sentenciado, que receberia os materiais, foi instaurado Procedimento Investigativo Disciplinar para apurar eventual participação.  

PENITENCIÁRIA “LINDOLFO TERÇARIOL FILHO” DE MIRANDÓPOLIS II  
Durante procedimentos de revista com uso do scanner corporal, no dia 23de abril, uma mulher foi surpreendida com imagem suspeita na região íntima (vagina). Questionada, ela retirou do corpo, em local próprio, um invólucro no qual estavam camuflados 45 gramas de erva esverdeada, supostamente maconha; 155 gramas de pó branco, provavelmente cocaína; 3 folhas pretas, 4 olhas coloridas e 2 pedaços menores com aparentemente a droga sintética K4. A mulher foi suspensa do rol de visitas e a polícia judiciária acionada.  

PENITENCIARIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES  
Duas visitantes do sexo feminino foram surpreendidas tentando entrar com ilícitos na Penitenciária "Silvio Yoshihiko Hinohara", de Presidente Bernardes, nos dias 23 e 24 de abril. Os fatos se deram no momento em que passavam pelo procedimento de revista no scanner corporal, quando o aparelho apontou imagens suspeitas no corpo das mulheres sendo que ambas, uma em cada dia, trazia consigo um invólucro. Em um deles constava 01 (um) aparelho micro celular e 02 (dois) chips e, no outro, 01 (uma) carcaça de celular. Foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os ilícitos.  
 

CACAU SHOW


i7 Notícias i7 Notícias