Fardos de cocaína foram arremessados de avião bimotor incendiado

Quando os policiais militares chegaram ao local, a aeronave estava no solo, em chamas, e já não tinha mais nenhum ocupante.



Droga foi apreendida pela Polícia Federal, que instaurou inquérito para investigar crime de tráfico internacional de entorpecentes

A droga lançada do avião perseguido por um caça da Força Aérea Brasileira (FAB) e possivelmente incendiado pelos envolvidos, em Mirante do Paranapanema, foi apreendida pela Polícia Federal. Segundo os agentes, tratavam-se de fardos de cocaína, que pesaram cerca de 75 kg. Um inquérito foi instaurado e investiga o crime de tráfico internacional de entorpecentes.

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, a pedido da Polícia federal, o acompanhamento de uma aeronave que realizava um voo irregular no espaço aéreo nacional. Após contatos iniciais da FAB para pouso imediato, a aeronave suspeita realizou arremessos de cargas em áreas rurais existentes na cidade de Terra Rica (PR).

Policiais federais, com apoio da FAB, da Polícia Civil e Polícia Militar do Paraná, realizaram diligências e conseguiram localizar e recolher cerca de 75 kg de cocaína, que foram arremessados da aeronave.

O avião bimotor pegou fogo em meio a um canavial em Mirante do Paranapanema (SP). O piloto e eventuais tripulantes não foram localizados e há indicativo de que os próprios teriam ateado fogo na aeronave, pois um maçarico foi encontrado na área. A situação será aprofundada nas investigações.

A Polícia Federal abriu inquérito policial para investigar crime de tráfico internacional de entorpecentes.

O abate
Um avião bimotor pegou fogo em meio a um canavial em Mirante do Paranapanema, na tarde de quinta-feira (25).

A Polícia Militar foi chamada por funcionários de uma usina próxima que relataram ter ouvido uma explosão e encontraram a aeronave já em chamas no solo.

Não foi possível saber se o incêndio foi causado por uma eventual queda ou se o avião foi incendiado após o pouso. O piloto da aeronave não foi encontrado e, ainda de acordo com a Polícia Militar, não há, no local, vestígios de vítimas.

Um caça da Força Aérea Brasileira (FAB) foi visto sobrevoando a área logo após a ocorrência.

Quando os policiais militares chegaram ao local, a aeronave estava no solo, em chamas, e já não tinha mais nenhum ocupante.

Os policiais obtiveram informações de que o avião estava sendo acompanhado por um caça da FAB desde o Estado do Paraná e que o piloto desobedeceu a uma ordem de pouso.

Ainda segundo a Polícia Militar, antes do pouso forçado no meio da plantação de cana-de-açúcar em Mirante do Paranapanema, os ocupantes do avião teriam jogado para fora da aeronave uma carga de entorpecentes quando sobrevoavam a região da cidade de Terra Rica (PR).

A suspeita da polícia é a de que os ocupantes do avião tenham feito um pouso forçado em meio ao canavial em Mirante do Paranapanema e em seguida tenham incendiado a aeronave por conta própria, já que um maçarico foi encontrado nas proximidades de onde o aparelho foi destruído pelo fogo.

Os ocupantes da aeronave abandonaram o avião incendiado em meio ao canavial e fugiram a pé.

Equipes das polícias Civil, Militar e Federal fizeram buscas nas proximidades, mas ninguém foi preso.

 

ÓPTICA JOVEM


i7 Notícias