i7 Notícias entrevista os quatro candidatos a deputado estadual de Paraguaçu Paulista

A entrevistada desta quinta-feira é Mariana Rosseto.



A entrevistada desta quinta-feira é Mariana Rosseto

O i7 Notícias início no último dia 17, a série de entrevistas com os quatro candidatos a deputado estadual por Paraguaçu Paulista. 

De acordo com o registro de candidaturas junto ao TSE – Tribunal Superior eleitoral, concorrem por Paraguaçu Paulista nas eleições de 2 de outubro de 2022, o Agente Policial Serginho (PODEMOS), Dante Mantovani (PMB), Magali Rabello (PDT) e Mariana Rosseto (PT).

As entrevistas estão sendo publicadas por ordem alfabética conforme o registro da candidatura. O primeiro entrevistado foi o Agente Policial Serginho, dia 17; na sequência Dante Mantovani, dia 23; dia 27 foi a vez de Magali Rabello Rocha; e nesta quinta-feira (28), a entrevista é com Mariana Rosseto.

Mariana Rosseto Santos tem 49 anos, é natural de Assis e é professora de Ensino Médio.

i7 Notícias - Quem é a cidadã e candidata Mariana Rosseto Santos?
Mariana Rosseto -
A cidadão professora Mariana é uma mulher extremamente guerreira e apaixonada pela vida. Sou nascida em Assis, moro em Paraguaçu há mais de 40 anos, sou professora na rede público do estado já há quase 30 anos no magistério, sou mãe de um casal de filhos. Sou uma trabalhadora, o meu perfil é de luta, perfil de esquerda pela busca de justiça e por uma sociedade mais digna em todos os senntidos, sem radicalidade, com equilíbrio.

i7 Notícias - O que a motivou a se candidatar por Paraguaçu Paulista?
Mariana Rosseto -
O meu registro é por Paraguaçu, mas eu sou a candidata da região. Sou a única mulher candidata do Partido dos Trabalhadores, de Presidente até Ourinhos. O que me motivou a estar candidata novamente é a situação lastimável que estamos vivendo tanto no campo federal como estadual. A fome voltou a ser cenário decisivo na vida dos brasileiros, por um discurso e motivações, de um discurso político em que as pessoas se tomaram de um ódio muito grande. E a nossa sociedade vive num retrocesso, tanto na vida pessoal, social, econômico. Meu perfil é de defesa a assuntos da classe trabalhadora. 

i7 Notícias - Qual sua relação com a política?
Mariana Rosseto -
Sou filiada ao Partido dos Trabalhadores há muitos anos, já fui candidata a deputada federal em 2018, quando tive uma votação expressiva, a vereadora em 2020 e fiquei entre as dez pessoas mais votadas, porém não consegui por conta do quoficiente eleitoral. Mas, na história de Paraguaçu, eu sou a mulher que mais teve votos em pleito legislativo.

i7 Notícias - Qual sua proposta como candidata?
Mariana Rosseto -
Pontualmente a função de um deputado estadual é fiscalizar e legislar. Então, existe uma expecativa muito grande de que lideranças políticas têm o poder absoluto de resolver questões pontuais como desemprego, fome e saúde de uma forma pessoal. As minhas propostas são primeiro as que podem ser de competência de um cargo de deputado. Agora é importante ter uma representatividade regional na ALESP para que toda região faça desse mandato algo mais próximo. Precisamos, por exemplo, mexer urgentemente nas questões das funções trabalhistas porque houve um desmonte muito grande de direitos da classe de trabalhadores.

i7 Notícias - O que você diria para convencer o paraguaçuense a votar em você?
Mariana Rosseto -
Sou uma pessoa acessível e o meu projeto como Marina política é defender os trabalhadores. Penso em trabalhar de forma transparente, sem enganar as pessoas, a população deve votar em mim porque vai ter em mim o ponto de apoio não só para trazer recurso, mas para brigar pela população de fora para dentro de suas casas, temos que melhorar a vida das pessoas dentro da casa delas.

i7 Notícias - Como avalia a situação do Brasil hoje?
Mariana Rosseto -
Tem hora que não acredito que estou vivendo o que estou vivendo hoje. Nesses últimos dias de campanha nas ruas, vimos coisas que sabemos que exitem, mas quando vemos de perto ainda é pior. Vejo o Brasil governado por pessoas despreparadas e lamento muito ver gestores fazendo palanque político a partir de religião, vejo um governo mal educado, grosseiro, alienado, machista, misógeno, preconceituoso, desconectado da realidade. Eu me sinto completamente não representada. 

i7 Notícias - E como avalia a situação de Paraguaçu Paulista?
Mariana Rosseto -
Paraguaçu é uma cidade como tantas outras e que vive uma situação que é reflexo do governo federal que reflete no estado que reflete no município. Paraguaçu carece muito da ajuda de pessoas mais preparadas para administrar a cidade, pois a cidade tem potencial, mas estamos muito distante de uma gestão democrática como gostaríamos que exisitisse, não só em Paraguaççu mas em todos os lugares. Paraguaçu precisa ser um lugar onde realmente o povo tenham mais voz. Estamos num momento de radicalismo e nós precisamos de equilíbrio, em Paraguaçu e em todos os lugares.

O primeiro turno das Eleições 2022 será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Um eventual segundo turno para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro de 2022.


i7 Notícias i7 Notícias