Morre idosa que passou madrugada em abacateiro para se esconder de ladrões

Yoshie Tanikawa, 73 anos, morreu nove dias depois do irmão, Tadao Tanikawa. Ela passou a madrugada sobre um pé de abacate para se esconder dos criminosos que invadiram propriedade rural.



Yoshie Tanikawa, 73 anos, morreu nove dias depois do irmão, Tadao Tanikawa. Ela passou a madrugada sobre um pé de abacate 
para se esconder dos criminosos que invadiram propriedade rural, sob chuva e relento

A idosa Yoshie Tanikawa, 73 anos, morreu nesta quinta-feira (19), nove dias após seu irmão ser assassinado na Fazenda do Estado, bairro rural na zona norte de Marília, onde ambos produziam frutas. O caso é investigado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Yoshie, cuja causa da morte não foi divulgada, estava internada no Hospital Beneficente Unimar (HBU) depois de ter passado a noite em cima de um pé de abacate para se esconder dos criminosos que agrediram Tadao Tanikawa, 77 anos, na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, no dia 10 de janeiro, o idoso teria entrado correndo na casa, já machucado, mandando que a irmã se escondesse. Ela correu para os fundos do imóvel rural, onde permaneceu toda a noite sobre a árvore.

Exames preliminares realizados no local apontam que houve luta corporal na propriedade e não se sabe quantas pessoas participaram do crime. Os ladrões teriam ido até a propriedade para roubar dinheiro que as vítimas teriam guardado.

Durante a ação, o idoso ainda conseguiu entrar no próprio veículo e tentou a fugir, mas o carro atolou na estrada de chão, ainda próximo do local. A vítima, então, desceu e, ainda segundo a polícia, aparentemente tentou voltar para a chácara, mas caiu e morreu na estrada vicinal.

O corpo do idoso apresentava ferimentos na cabeça, boca e nuca. A polícia realizou buscas na propriedade e imediações, mas nada foi encontrado no local no dia do crime.

Ainda não há informação se os criminosos levaram algum valor da residência. Até a manhã desta sexta-feira (20), ninguém havia sido preso.

O crime

A DIG foi acionada pouco antes das 8h, no dia 11 de janeiro, com a informação de latrocínio nas imediações da Fazenda do Estado. Tadao e Yoshie moravam juntos. Os irmãos produziam e comercializavam frutas.

Na noite anterior (10), por volta das 19h30, o idoso entrou correndo na casa, já ferido, mandando que a irmã se escondesse. Ela correu para os fundos do imóvel rural, onde permaneceu toda a noite, se equilibrando em cima de um pé de abacate.

Segundo exames preliminares realizados no local, Tanikawa teria entrado em luta corporal com o autor ou autores, que teriam ido até a propriedade para roubar certa quantia em dinheiro que a vítima guardava.

Em determinado momento, a vítima conseguiu entrar no próprio veículo, com o qual tentou a fuga. No entanto, o carro atolou na estrada de chão, ainda próximo do local. A vítima desceu, aparentemente tentou voltar para a chácara, mas caiu e morreu nas proximidades.

O corpo do senhor Tadao Tanikawa apresentava ferimentos na cabeça, boca e nuca, produzidos por objetos contundentes. Uma grande varredura foi feita na propriedade e imediações, mas nada foi encontrado.

Policiais militares, civis e integrantes da Polícia Técnico-Científica foram ao local. Até o registro da ocorrência, não havia informação conclusiva se os criminosos levaram algum valor da residência.

A propriedade conta com dez cães, mas apenas um estava solto. Os demais se encontravam em um canil da chácara. Um inquérito policial será instaurado pela DIG de Marília, para apurar o caso, que é tratado inicialmente como latrocínio.

ÓPTICA JOVEM


i7 Notícias