Marido suspeito de matar esposa a tiros na frente do filho, em Presidente Prudente, é preso em SC

Corpo de Dayane Stefanie Henn Tricote, de 27 anos, foi encontrado na noite de quarta-feira (16), após vizinhos avistarem a criança sozinha na janela.



Corpo de Dayane Stefanie Henn Tricote, de 27 anos, foi encontrado na noite de quarta-feira (16), após vizinhos avistarem a criança sozinha na janela

O homem suspeito de assassinar a própria esposa no bairro Cecap, em Presidente Prudente (SP), na madrugada de quarta-feira (15), e fugir após o crime foi preso temporariamente nesta sexta-feira (17) em Balneário Camboriú (SC).

A vítima, de 27 anos, foi encontrada morta, com seis disparos de arma de fogo, dentro do apartamento em que morava, junto ao filho, de apenas três anos, na noite de quarta-feira.

De acordo com a Polícia Civil, o investigado foi visto, por moradores vizinhos, fugindo logo após os ruídos dos disparos, “pela parte dos fundos e pulando muros”.

A ocorrência foi registrada na Delegacia Participativa da Polícia Civil como homicídio qualificado e um inquérito policial foi instaurado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para investigar o caso, ambas em Presidente Prudente.

Durante as investigações, que visavam a coleta de provas da autoria e materialidade, um mandado de prisão contra o suspeito foi expedido e, com o apoio da Polícia Civil de Balneário Camboriú, ele foi localizado e preso.

Uma equipe da Polícia Civil de Presidente Prudente será encaminhada oportunamente ao local da prisão, a fim de custodiar o preso até o interior paulista, onde será interrogado e ficará à disposição da Justiça.

O caso
Na noite de quarta-feira, a Polícia Militar foi acionada para comparecer ao local, situado na Avenida Juscelino Kubitschek, porque havia “uma mulher caída dentro do apartamento”.

Na madrugada do mesmo dia, por volta da 1h, os vizinhos já haviam acionado os agentes, pois teriam ouvido estampidos, semelhantes a disparos de arma de fogo.

Os militares estiveram no local, onde “chamaram, bateram na porta, mas não foram atendidos e foram embora em seguida”, de acordo com o registro policial.

Os vizinhos estranharam o silêncio no apartamento durante o dia e, por volta das 21h, avistaram uma criança de três anos na janela da sala. Os moradores perguntaram se havia mais alguém no apartamento e ele respondeu que “a mãe estava machucada”.

Segundo a Polícia Civil, os vizinhos pediram para o filho da vítima abrir a porta, mas a criança não conseguiu. Ele, então, tirou a chave da fechadura e jogou para eles, que abriram a porta e entraram na residência.

Uma das vizinhas encontrou a vítima caída no quarto, em decúbito dorsal, “já sem vida e em estado de rigidez”, de acordo com a perícia técnica. A Polícia Militar foi acionada novamente e compareceu ao local.



i7 Notícias
-->