Instrutor de autoescola é preso suspeito de importunação sexual contra aluna, em Cândido Mota

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima, de 23 anos, contou que o instrutor insistia para que os dois tivessem relações sexuais e, caso ela aceitasse, a aprovaria no exame de direção



De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima, de 23 anos, contou que o instrutor insistia para que os dois tivessem 
relações sexuais e, caso ela aceitasse, a aprovaria no exame de direção

O instrutor de uma autoescola, de 49 anos, foi preso em flagrante, nesta quinta-feira (7), suspeito de importunar sexualmente uma aluna, de 23, em Cândido Mota. Os abusos aconteciam durante as aulas de direção.

A vítima registrou um boletim de ocorrência na quarta-feira (6). Conforme o relato, o instrutor teria passado a mão em suas partes íntimas e a assediado durante as aulas.

Em depoimento, a jovem contou ainda que o instrutor insistia para que os dois tivessem relações sexuais e, caso ela aceitasse, a aprovaria no exame de direção.

Após orientação, a aluna decidiu retornar às aulas práticas, acompanhada de longe por policiais civis, e equipada com microfones escondidos para registrar a conversa com o professor de direção.

Ainda segundo o B.O., no momento em que a aluna estava fazendo baliza, ela desceu do carro e sinalizou aos policiais que teria sofrido mais um episódio de importunação sexual.

Diante dos fatos, o instrutor da autoescola foi abordado e conduzido à Delegacia de Polícia de Cândido Mota, onde foi preso em flagrante.

A pena para o crime de importunação sexual é de um a cinco anos de prisão. Se houver agravantes, ela pode ser aumentada.



i7 Notícias
-->