Casal de Tarumã é condenado pelo homicídio de recém-nascido

Homem pega 50 anos de reclusão; mulher é sentenciada a 35 anos.


Na madrugada desta quinta-feira, 4 de julho, foi concluído o julgamento do casal acusado de homicídio qualificado do filho recém-nascido. Elias Saroa Theodoro foi sentenciado a 50 anos de reclusão em regime inicialmente fechado, e Vanessa Vitória da Silva Gonzaga a 35 anos, seis meses e 25 dias, também em regime inicialmente fechado.

Realizado no Fórum da Comarca de Assis, o julgamento mobilizou a comunidade local. O casal estava preso desde a morte de Eliezer da Silva Theodoro, que tinha apenas quatro meses. O caso começou em 31 de agosto de 2022, data de nascimento de Eliezer. Elias foi acusado de desprezar e agredir o bebê desde o nascimento, enquanto Vanessa foi acusada de omissão e conivência com os maus-tratos.

Na madrugada de 19 de janeiro de 2023, enquanto Vanessa estava no Paraguai, Elias teria agredido Eliezer, causando lesões graves que levaram à internação e posterior morte por traumatismo cranioencefálico no dia seguinte.

As investigações da Polícia Civil revelaram que Elias vinha agredindo o bebê há dias, e Vanessa, mesmo ciente, não o protegeu. 

Atuaram na defesa, os advogados Sérgio Afonso Mendes e João Carlos Merlim. Na acusação estava o promotor de justiça, Fernando Fernandes Fraga.



i7 Notícias
-->