Bandidos passam golpe e Associação Comercial de Paraguaçu Paulista e tem prejuízo de R$ 5.500



Policiais Militares analisando as imagens das câmeras internas de segurança

 

Por volta das 16h20 desta quinta-feira, dia 13, a Associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu Paulista levou um golpe, via telefone, tendo o prejuízo de R$ 5.500.

A funcionária Jéssica Nascimento Rodrigues, 20 anos, recebeu uma ligação. Um homem disse que era funcionário da Caixa Econômica Federal e que queria ver se o sistema de recebimento de contas estava operando normalmente. “Ele pediu o número de um telefone em que eu poderia ficar de frente com a tela, aí passei o número do meu celular”, diz Jéssica.

Após ir de frente à tela, o homem do telefonema deu voz de assalto e pediu para ela manter a calma, fazer o que ele mandava, caso contrário iria entrar alguém no local e atirar. “Ele disse que estava me vendo por câmeras e que compareceu aqui de manhã, se eu não o obedecesse iria entrar alguém e atirar”, relata a funcionária.

O bandido passou características de uma pessoa, na qual iria entrar no local e efetuar os disparos. Neste mesmo momento, um cliente da associação, com as mesmas características passadas, chegou ao local. Jéssica Nascimento, não conhecendo a pessoa, pensou que era o assaltante. Sendo assim, ela obedeceu todos os comandos e efetuou três depósitos no valor de R$ 1 mil cada e o restante em recargas de celular.

“Eu ouvi pelo celular uma pessoa falando que era para atirar, outra voz respondeu que não, pois eu estava colaborando. Nesta hora, joguei o celular no chão e gritei que era um assalto”, completa a vítima.

Ela e mais alguns funcionários da associação saíram do local e foram para as lojas vizinhas, acionando a Polícia Militar.

O Capitão, Tenente e Policiais Militares compareceram na associação e averiguaram que não passava de um golpe. Imagens do vídeo das câmeras internas de segurança gravaram o momento em que a jovem estava ao telefone, não sendo visto ninguém de diferente no local que fosse suspeito em participar do golpe.

O gerente da Caixa Econômica Federal também compareceu ao local para poder bloquear as transações, porém, como os depósitos foram feitos on-line e em dinheiro, a quantia já havia sido sacada.

Jéssica Nascimento está neste momento na Delegacia de Polícia prestando depoimento.

 

 

 



i7 Notícias
-->