Assis é contemplado com mais 174 novas habitações do Minha Casa, Minha Vida



“Somando-se as 324 casas em construção, são aproximadamente 500 unidades entregues a população no prazo máximo de 6 meses”, assim comunicou o perfeito municipal Ézio Spera, sobre aquisição de 174 novas moradias do Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida, adquiridas através do termo de contrato assinado na última sexta-feira, 16, com a Caixa Econômica Federal, na presença de seus representantes, vereadores municipais e da empreiteira Lomy Engenharia Ltda, responsável pela obra.

As novas unidades serão construídas nas imediações do condomínio Colinas, no bairro Jardim Eldorado e possuem os mesmos critérios para aquisição das anteriores, ou seja, podem adquirir a residência os interessados que já se inscreveram ao programa, e que possuem renda mensal de 0 a 3 salários mínimos.

Cada casa construída será composta de sala, cozinha, banheiro, dois dormitórios, área externa com tanque, o que estabelece 35m² da área da unidade e 32m² da área interna. A inovação das moradias encontra-se na instalação de aquecedores solares em cada uma das unidades edificadas.

Durante a assinatura o prefeito comunicou também as constantes tentativas realizadas pela administração municipal junto ao Governo Federal, na aquisição para o município de mais unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida. Porém as novas aquisições se enquadram a outra faixa do programa, a de famílias com renda bruta mensal de 3 a 6 salários mínimos.

“Estamos pleiteando com o Governo Federal mais 400 moradias. É obvio que se trata de uma grande solicitação, necessitando assim de analise, pois ultrapassamos o limite de 20% imposto pelo programa com as novas aquisições. Entretanto a possibilidade existe, muitos municípios não cumprem as estipulações do programa passando sua porcentagem a outros, como é o nosso caso. A cidade possui área e toda a infra-estrutura necessária para acomodar mais unidades do programa”, enfatizou o prefeito.

Todos os contemplados com o programa terão 10 anos para quitarem as moradias, com parcelas mínimas de R$ 50 e máximas de R$ 150 reais.

A nova obra no município está orçada em torno de R$ 8 milhões, e possuí previsão para início em 20 dias, contados a partir da assinatura do termo de contrato, e término em 6 meses, segundo informou a empreiteira de Araçatuba, responsável pelos serviços.  


i7 Notícias i7 Notícias